Resenha "A Culpa á das Estrelas"















Classificação

Informações do Livro
Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Gênero: Literatura Estrangeira/ Sick-lit
Livro meta de leitura






Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam. 
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar. 






Olá amigos leitores tudo bem! A resenha de hoje tem um toque do meu sentimento pessoal, todo mundo que já leu o livro, ou leu alguma resenha sabe que a história é fictícia  porém eu me identifiquei muito com esse livro. Quando eu leio as pessoas dizerem que o livro não é tudo isso e que esperam mais, realmente não entendo... O que esperar mais de uma pessoa que já sofre tanto, grandes finais?, grande revoluções? nem sempre é necessário em um livro como esse onde a situação gira em torno em conviver com uma doença avassaladora, e  o que resta senão esperar pelo melhor ou em grande parte pelo pior, mesmo a medicina sendo muito evoluída em muitos casos não há saída  portanto esse livro retrata da forma mais realista de como é ter uma doença que se alimenta de você.

Minha experiência: A 10 anos atrás minha Mãe teve o diagnóstico confirmado, câncer de mama...  Ela fez toda a cirurgia e tratamento pelo IBCC ( Instituto Brasileiro do Controle Contra o Câncer)em São Paulo Capital, fez quimioteraia e radioterapia por um tempo, ela está em alta por que graças a Deus depois de retirar uma quadrante de cada seio a doença não evolui, a sorte que ela descobriu no inicio... Toda convivência em que estive com ela, se mostrou forte, porém em alguns momentos era triste...

Mãe te amo muito, obrigada por ter tido força por você e por mim, quando por muitas vezes me desesperei, e hoje estamos aqui mais fortes do que nunca e sempre agradecemos essa chance que Deus nos deu.


É isso gente por isso eu digo que esse livro mexeu comigo, só passando por esse situação que você entende o que é o câncer.


Hazel é uma adolescente de 16 anos que convive com uma doença terminal, mas ela consegue ganhar tempo usando uma droga revolucionária que mantém a metástase longe dos seus pulmões, seus pais extremamente cuidadosos com ela sempre a disposição. Todo comentário narrado no livro pela Hazel demonstra que ela tem o tipo humor acido, o modo como ela descreve o grupo de apoio em qual ela frequenta demonstra isso...

Trecho do livro pág.12
Bem, era assim que acontecia no coração do Senhor: Os seis ou sete ou dez de nós chegávamos lá a pé de cadeira de rodas, comíamos um pouco daqueles biscoitos velhas com limonada, sentávamos na Roda da Esperança e ouviamos o Patrick contar pela milésima vez a história ultradeprimente e superfeliz da sua sobre-vida ter tido câncer nas bolas e achar que ele ia morrer, mas não morreu...


Em uma das reuniões do grupo de apoio que  Hazel frequenta a pedido da sua mãe como forma de compartilhar sua doença e fazer amigos, ela conhece Gus ( August Waters) um rapaz de dessesete anos que tem osteosarcoma e perde uma perna, e ele logo de cara se interessa pela Hazel, começa então a troca de olhares.
O que mais gostei desse livro foi que Hazel tem um comportamento diferente, gosta de programas chatos da Tv e não fica todo tempo se lamentando, sua relação com o Gus vai crescendo a medida que eles se conhecem melhor e caminha para um romance muito fora do comum, Issac também faz parte dessa amizade ele também tem a doença mas esse atacou sua visão tendo que no final das contas usar um olho de vidro, ele mantinha uma relação com Mônica sua namorada que no momento mais crítico da sua vida o abandona, ele fica arrasado.
No decorrer do livro ele demonstra a vida dos três e tudo que eles pensam sobre a morte, o fato de todos terem pouco tempo de vida, não faz deles coitados eu gostei muito dessa parte do livro.
Quando Hazel vai a até a casa de Gus, ele mostra para ela que sua família tem um mania bem peculiar, em toda parte da casa existe frases de encorajamento espalhados em quadros, almofadas e até no banheiro rs...




Trecho do livro pág 31
Fui atrás dele até dentro de casa. Uma placa de madeira no hall tinha gravada com letras cursivas as palavras: "O Lar é onde fica o coração", e acabou que a casa era enfeitada com dizeres do tipo... "Amigos de verdade são difíceis de encontrar e impossível de esquecer, afirmava uma ilustração acima do cabideiro".

 Hazel e sua vida girando um torno de seu carrinho com um cilindro de oxigênio que ela não pode viver sem, um livro inseparável que ela leu diversas vezes Uma Aflição Imperial de Peter Van Houten e que rende uma viagem a Amsterdam para conhecer o autor do livro que se comunicou com Gus através de email, ele faz um convite simbólico para que ela vá em sua casa afim de contar tudo que ela queria saber a qualquer custo o final dos personagens do livro,  e Gus extremante apaixonado por ela realiza seu desejo, algumas dos acontecimentos envolvendo esse Peter confesso que não gostei, mas de resto o livro é muito bom! Mas o que vem pela frente nesse livro eu revelo a vocês  aos mais sensíveis como eu, peguem lenço de papel antes de continuar lendo o livro
Bom não vou comentar mais sobre ele, pois quero deixar a expectativa de ler, e não correr o risco de comentar spolier, mas eu leria esse livro quantas vezes fosse, o diagrama é perfeito, as páginas e as letras de fácil leitura e capa é maravilhosa, eu recomendo esse livro com certeza!!!
Esperar atos heroicos no livro ou um fim revolucionário esta fora de cogitação  ele termina como tem que ser, da forma mais simples possível, lembrando que todos os fatos citados no livro é  fictício.

Agora aqui amigos vou realizar com vocês uma enquete, ao pesquisar sobre o livro na internet me deparei com uma capa da versão americana e achei muito linda, e queria saber de vocês qual capa gostam mais.








Obrigada a todos e até a próxima! 







24 comentários

  1. Também gostei muito do livro e o achei mais que satisfatório, me emocionei muito lendo A Culpa é das Estrelas, não só pela história, mas também porque o John Green escreve de um jeito encantadoramente lindo. Quanto às capas, as duas são lindas, mas eu gosto mais da versão brasileira, acho super fofa e delicadinha.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Diego Borges de Oliveira22 de julho de 2013 00:10

    Uau, todo mundo fala bem desse livro, ele ta no topo da minha lista de desejos, rsrs. Parabéns pela resenha, ficou ótima!

    Abraços!

    http://pecasdeoito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ei Dani, eu ainda não li o livro, mas a cada resenha fico mais louca para ler, embora eu já saiba que não devo esperar flores e felicidade.
    Que barra a sua, com sua mãe,e graças a Deus ela está melhor. Eu nunca tive uma experiência tão próxima assim, mas a mãe da minha tia (esposa do meu tio, na verdade, rs) teve, e também teve que fazer mastectomia. Hoje ela está bem, mas faz acompanhamento constante, e minha tia conta que na época foi muito sofrido para todos em volta dela.
    E também vi algumas resenhas dizendo que esperavam mais, acho que esperavam um final feliz. Eu não sei o final, mas imagino o que acontece, rs
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Muito legal sua resenha e eu amo esse livro pois faz dar valor as pequenas coisas não é mesmo!

    Desejo muita saúde para saúde para sua mãe e realmente vencer o cancer é uma segunda chance só quem passou por isso sabe o quanto é dificil.

    Beijos e parabéns pela resenha
    http://livrosechocolatequente.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Lili obrigada pela sua visita e sua mensagem linda no blog!
    Realmente ele escreveu muito bem né!
    Também gostei das duas capas!!!
    Vc tem blog?
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Aline Gonçalves de Oliveira22 de julho de 2013 19:25

    Esse é um livro extremamente real e sem máscaras.

    Os personagens principais são carismáticos e extremamente interessantes. A leitura é triste e fala muito sobre a morte!

    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Dani! Adoreeei tanto esse livro que ele se tornou uma obsessão .. tenho nuvens em todos os meus cadernos e muitos Okay's escritos pelo quarto .. kkk
    Eu chorei litros e fiquei dias sem conseguir ler mais nada .. rs
    Adorei sua resenha! Seguindo o seu blog, se puder segue o meu?
    http://loveloversblog.blogspot.com ;*
    Beijos
    Mari Siqueira

    ResponderExcluir
  8. Oi Diego obrigada, o livro é muito bom o autor acertou em cheio!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Isso mesmo Bruna, as pessoas ficam esperando final feliz em tudo, ainda mais nesse assunto que por muitas vezes é difícil. Minha mãe teve uma segunda chance ao descobrir no inicio e isso deu a ela muita felicidade,mas nem sempre é assim, esperar atos heroicos e tudo mais, não tem nada haver né... John Green conseguiu transmitir a simplicidade de ser uma pessoas doente e o que esperar!
    bjinhos

    ResponderExcluir
  10. Oi Andressa, obrigada, foi uma barra mesmo, mas hj agradecemos muito e ela sempre fica em alerta, e realmente dar valor as pequenas coisas depois disso faz a gente mais humanos, é difícil mas nunca impossível eu creio muito nisso!
    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
  11. Isso mesmo Aline, real e sem mascaras essa foi a melhor definição que ouvi até agora, vc acertou em cheio! Falar sobre a morte é um assunto polemico né!
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Mariana obrigada pela visita!!!
    Realmente chegando no ponto crítico do livro nao consegui me segurar, esse livro para mim foi muito importante e bem pessoal!
    Vou seguir seu blog com certeza!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Ana de Cassia Oliveira23 de julho de 2013 17:19

    Oi Dani! Adorei seu cantinho todo rosa :)

    ainda não li, mas gostei da resenha e das quotes! só que deve ser muito triste né :(

    beijos

    http://livrorosashock.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi! Este livro é realmente perfeito! Sem dúvida um dos melhores que já li. Nunca passei por situação parecida, mas me emocionei muito e facilmente consegui me colocar na pele de Hazel.
    PS.: Criei um eterno ódio da namorada do Izac!

    Bjoo
    leitoraassidua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Oiie Dani, eu li esse livro e infelizmente não gostei tanto como todo mundo rs.

    Adorei a resenha e adorei a capa americana muito mais linda do que a nacional !!

    beijos

    Raíssa Lis

    Flor de Lis - http://florderaissalis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Ana obrigada pela visita seja bem vinda, depois vou te visitar tbm!
    O Livro é triste mas tem uma mensagem bonita!
    bjs

    ResponderExcluir
  17. Jaine concordo com contigo perfeito mesmo!!!
    Nossa nem me fale da Monica, que menina sem noção aff kkk
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Nossa Raíssa a capa americana é linda né, vou comprar!!!
    bjs

    ResponderExcluir
  19. Dani, eu também já li e amei o livro. Ele descreve a doença e os pacientes de uma forma que eu nunca tinha visto. Bem real. Principalmente para quem já passou por isso na família, né? Eu, assim como você, vivi isso com a minha mãe. :/

    Beijos!

    Café com Leituras!

    http://cafecomleiturasneriana.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Oi Dani! :) Eu tenho um problema com John Green desde que tentei ler O Teorema Katherine e achei bem chatinho... Mas como todo mundo fala bem de A Culpa é das Estrelas, comprei tb, pq não é possível que eu serei a única pessoa no mundo que não vai gostar dele, né?! Agora estou ansiosa que ele chegue logo pra eu ler e tirar minhas próprias conclusões! :)

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  21. Eu amei o livro e recomendo 100%!!!
    Passar por isso é uma barra mas graças a Deus superar pois a vida continua né flor!
    bjs

    ResponderExcluir
  22. Oi Mi, depois me fala se gostou, eu percebi que cada um tem um modo diferente de interpretar o livro, a minha foi bem particular!
    Eu amei!
    bjs

    ResponderExcluir
  23. Achei sua resenha bem legal. Já li o livro e simplesmente amei. Também gosto da capa dele.
    Maristela G Rezende

    ResponderExcluir
  24. Olá Danielle, ótima resenha!
    Só ouço boas críticas sobre esse livro e até hoje não li. Quero ler antes da estréia do filme.
    Beijos!
    Monomaníacas por Livros

    ResponderExcluir

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥