Resenha "Crepúsculo de Outono"




Título: "Crepúsculo de Outono"
Autor: Antonio Dermachi 
Editora: Petit
Gênero: Literatura estrangeira/ Romance Hot
ISBN: 9788572532143
Páginas: 320
Livro e-book enviado pela editora para resenha.

Sinopse
A noite de tempestade esconde um vulto que invade a chácara do doutor Augusto. Em pânico – com a intenção de defender a família –, o médico atira na direção do perigo. Um trovão abafa o disparo que atinge o alvo e arranca uma vida. Angustiado, Augusto esconde o cadáver, mas ainda lhe resta atender o último pedido do desencarnado. E agora? Como conviver com a consciência atormentada por um crime? O médico não se recorda, mas – entre o Céu e a Terra –, é um prisioneiro dos erros do passado. Depois de um crepúsculo de outono, Augusto entenderá, finalmente, que o mal foi semeado na época da Revolução Francesa e, no invisível, o sangue derramado ainda clama por vingança...

Nascer de uma nova estação, o Outono que prescede o inverno, oportunidade para pensarmos e analisarmos o que fazer neste período antes que um inverno rigoroso bata a nossa porta, sem que tenhamos nos preparado para enfrentá-lo.
Falando em outono como estação climática e de transição, o que este tempo nos ensina como espíritos eternos que somos?

É justamente a história deste livro, começa com o personagem encarnado de nome Augusto, ou Dr. Augusto, que viveu anos de sua vida se culpando por um erro involuntário, depois de conhecer a Doutrina Espírita, (estudando-a), ele conseguiu entender os próprios sofrimentos.

Deus nosso Pai, não nos castiga ele nos permiti o livre arbítrio, que é justamente um mecanismo que atua na nossa consciência e julga nossos próprios atos, nós somos juízes de nossas próprias vidas e colhemos que plantamos.

E este personagem apesar da culpa que sentia, conseguiu agir com amor com as pessoas que ele prejudicou.
Celebre frase: se não vem pelo amor, vem pela dor.
Mas ele não estava só, os amigos espirituais, o ajudavam sempre que Augusto permitia, através de um pedido sincero ou de uma oração saída do coração.

Palavras ditas ao vento ou preces decoradas sem o verdadeiro sentimentos são em vão.
A história dos outros personagens também se liga a de Augusto, porque o tema principal  é sobre o aborto.
Muito se combate este terrível ato e suas consequências, porque não só atinge o espírito abortado das entranhas de sua mãe, mas também a ele mesmo, a mãe, e a todas as pessoas envolvidas encarnadas ou não.

Um ato de proporção inimagináveis.  As personagens deste livro, Antoninha, Joaninha, Belina (e Lucimar filha de Augusto), fazem parte deste drama e no mundo espiritual as mães e seus filhos também são ajudados na medida em que eles se permitem.

Deus não condena são os nossos atos (bons ou maus), é que mostram o caminho.
Um livro de linguagem simples e objetiva de fácil compreensão.

A capa do livro nos mostra um caminho arborizado, que nos remete ao nosso íntimo, mas que desperta em nós a continuar caminhando apesar dos problemas, mas somos livres e tudo depende de nós mesmos.


No final do livro tem uma informação muito pertinente, indica ao leitor que ficou com dúvida que leia e consulte as obras básicas de Alan Kardec, importante para a divulgação do Espiritismo.
E muito importante também é a citação de alguns páginas, na verdade uma introdução de um outro livro "Jesus o Divino Amigo", que espero ler em breve.

Resenha colunista: Sônia Regina Nabono
Agradecimentos a editora.

Obs: Sobre resenha por ser um gênero espirita e que poucas pessoas leem, peço respeito nos comentários, aqui no LJI respeitamos a opinião de todos, mas não tolero qualquer falta de conhecimento e respeito! Grata.



4 comentários

  1. Oie, tudo bom?
    Não tenho o costume de ler livros do gênero, mas tenho muita curiosidade para conhecê-los. Fiquei curiosa com a premissa do livro, pois acho que nos faz refletir sobre algumas coisas.
    Beijos!
    http://livrosyviagens.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Oiê!

    Nossa, aborto é um tema bem polêmico. Mas adoraria ler o livro, sou encantada pela doutrina espírita e seria muito interessante saber o que esta tem a ensinar em um caso como o do personagem.

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Adoro livros espiritas...

    http://amordelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Ainda não conhecia esse livro. Eu gosto muito de Livros Espíritas, sempre aprendo coisas com eles, seja o que fazer ou não fazer. Esse, em particular, pareceu-me muito interessante. Espero ter a oportunidade de ler em breve.

    Beijos,

    http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥