Resenha "Reconstruindo Amelia"




Classificação


Título: "Reconstruindo Amelia"
Autor: Kimberly McCreight
Editora: Arqueiro
Gênero: Literatura estrangeira/Drama
Livro enviado para resenha em parceira Ed.Arqueiro

Kate Baron, uma bem-sucedida advo­gada, está no meio de uma das reuniões mais importantes de sua carreira quando recebe um telefonema. Sua filha, Amelia, foi suspensa por três dias do Grace Hall, o exclusivo colégio particular onde estuda. Como isso foi acontecer? O que sua sensata e inteligente filha de 15 anos poderia ter feito de errado para merecer a punição?
Sua incredulidade, no entanto, vai aos poucos se transformando em pavor ao deparar, no caminho para o colégio, com um carro de bombeiros, uma dúzia de policiais e uma ambulância com as luzes desligadas e portas fechadas.
Amelia está morta.
Aparentemente incapaz de lidar com a suspensão, a garota subiu no telhado e se jogou. O atraso de Kate para chegar a Grace Hall foi tempo suficiente para o suicídio. Pelo menos essa é a versão do colégio e da polícia.
Em choque, Kate tenta compreender por que Amelia decidiu pôr fim à própria vida. Por tantos anos, as duas sempre estiveram unidas para enfrentar qualquer problema. Por que aquele ato impulsivo agora?
Suas convicções sobre a tragédia e a pró­pria filha estão prestes a mudar quan­do, pouco tempo depois do funeral, ela recebe uma mensagem de texto no celular:
Amelia não pulou.
Alternando a história de Kate com registros do blog, e-mails e posts no Fa­cebook da filha, Reconstruindo Amelia é um thriller empolgante que vai surpreender o leitor até a última página.


Oi amigos tudo bem, quando recebi esse lançamento da Editora Arqueiro sabia mais ou menos o que esperar, mas não, ele foi muito mais além do que uma simples historia de drama, pois ele envolve coisas do nosso dia-a-dia, falando mais as claras sobre o nosso relacionamento com os nosso filhos, na importante fase do amadurecimento de criança para a fase de adolescente.

Kate Baron era uma pessoa apática e parecia viver sempre no piloto automático, e isso se espelhava muito na criação que seus pais Gretchen Deal e Robert Baron que eram professores na faculdade a mãe em medicina e o pai em Administração tiveram em sua infância, eles eram os típicos presentes-ausentes, incapaz de demonstrar pequenos gestos de carinho e afeição.

No livro Kate de 38 anos intercalada momentos entre Amelia de 15 anos em sua fase de recém nascida e atualmente, quando ela percebe pequenas mudanças em seu comportamento, ela queria saber quem era seu pai a todo custo. Ela engravidara no auge da sua ascensão na sua carreira de advogada com 24 anos, e  seus pais foram indiferentes a esse acontecimento, sua mãe mal permanecerá para ajudar Kate nas pequenas coisas que iria enfrentar. Por fim Kate sozinha e a pequena Amelia superam juntas esse isolamento.

Em seu diário Kate descrevia como era os momentos com Amelia, seus medos e receios, e sua carreira que estava apenas começando. E com o passar dos anos Kate retoma sua carreira se entregando de corpo em alma, deixando Amelia apenas com uma babá que depois que ela cresceu disse a mãe que era dispensável, e assim Kate confiou que a "maturidade" de Amelia foi suficiente para deixar tranquila.

Mas nem tudo é o que parece, e ao receber um telefonema na firma Slone & Thayer onde trabalhava, a diretora a convoca para ir até o colégio para buscar Amelia, pois ela tinha sido suspensa, os questionamentos começam a surgir. Amelia sempre fora inteligente, educada e extremamente correta, qual seria o motivo que levaria a sua suspensão que seria tão urgente sua presença. No caminho ela vai repassando os momentos com ela e atormentada pela hora que passava e não conseguia chegar a Grace Hall.

Assim que chega no colégio ela se depara com uma movimentação estranha de carros de bombeiros, policia e de pessoas se aglomerando ao redor do colégio, e quando enfim ela consegue se aproximar em meio ao montes de pessoas, um policial a impede de prosseguir pedindo que ela permanecesse em seu lugar, mas depois de se identificar e informar por que estava lá, o detetive Molina se aproxima dela e perguntar se ela era mesma mãe de Amélia, e ao confirmar ela recebe a noticia que a dilacera por dentro.

"A sua filha, Amelia... - o detetive tinha se abaixado também - ela caiu do telhado, Sra. Baron. Ela infelizmente não sobreviveu a queda. Lamento muito, senhora, mas sua filha, Amelia, faleceu."

Confesso que após ler essa parte foi impossível conter as lágrimas, a dor de perder um filho é inimaginável, mas é possível sentir na leitura a dor que Kate sentiu ao perder sua única filha. Após o enterro de Amelia alguns amigos mais próximos a ajudaram a sobreviver os dias que passaram após a sua morte, ela chorava até não ter uma gota de lágrimas em seus olhos. Os dias foram passando até que seus amigos tinham que voltar para suas vidas e ela teria que encarar a sua vida sem Amelia.

"Passara duas semanas em casa, imersa no silêncio mortal, envolta em culpa e pesar, sentindo como se sua pele se rasgasse em faixas e caísse como folhas de celofane. Olhava para o teto e soluçava até que todo o seu interior se esvaziasse, tornando-se um casco oco e consumido. Pensava em como sua vida sem Amelia não seria nada além de um enorme vazio inexplicável. Somente ela. Sozinha. Para sempre."

Mas uma mensagem anônima mudaria todo o rumo da morte de Amelia que tinha sido concluído como suicídio, "Amelia não se matou... Ela tinha acabado de voltar ao trabalho para se jogar de cabeça e tentar amenizar a dor que a perturbava a todo o momento, mas a mensagem a deixou desestabilizada. Sua mãe ligou e tentou incentivar Kate a pensar que esse seria seu novo começo, em nenhum momento ela teve a sensibilidade em pensar que sua única neta havia morrido e que ela estava sendo irracional ao pedir a Kate para seguir em frente como se nada tivesse acontecido.

Seu chefe Jeremy pega e lê a mensagem e promete ajudá-la a saber que enviou. O detetive Molina fica visivelmente irritado com a repentina desconfiança, até que Lew toma a frente da investigação mudando totalmente o ruma de todas as coisas.

Assim o livro nos transporta para a mente e vida de Amelia, cada passo que Kate dava ela descobria coisas sobre a filha que a matava por dentro. Conversas de celulares, redes sociais e até mesmo um blog com o nome de Graciosamente que contava coisas horrorosas sobre os alunos de Grade Hall, detalhes tão sórdidos impossíveis de imaginar para uma adolescente de 15 anos. O famoso e inevitável cruel Buylling envolvido em muitas das coisas que Amelia passou e não contou para Kate.



Amelia teve sua vida bruscamente tirada e Kate teria que juntar cada peça desse quebra cabeça para entender o rumo que antecedeu a morte de Amelia.

Esse livro mexeu demais comigo, meu filho com a mesma idade e sofrendo todos os tipos de transformação, é difícil mantê-los por perto, por isso a conversa direta e liberdade vigiada se faz totalmente necessário nessa fase. E foi ai que Kate errou ao confiar tanto na "maturidade"de sua filha, por que ficou totalmente óbvio que se ela fosse mais presente na sua vida, ela não teria a sensação de estar sempre sozinha. A única pessoa que Amelia contava desde pequena era Sylvia sua melhor amiga, que também não tinha um comportamento totalmente aceitável. Até mesmo o misterioso Ben que se relacionava virtualmente com Amelia sem conhecê-lo. Os famosos grupos que faziam trotes com seus participantes, incentivando a fazer coisas ridículas para serem aceitos.

Um livro que aborda o drama de uma mãe que perde sua filha para o mundo, por que não tinha orientação suficiente para tomar decisões, nós criamos os filhos para o mundo, mas temos que mantê -los sempre em alerta para as coisas ruins que possam acontecer. Um suspense sem igual, com diversos detalhes e peculiaridades que faz a gente pensar.


Esse lançamento da Arqueiro é mais que um livro, leva a gente a refletir sobre a atenção e decisões que tomamos para o bem de uma pessoa, eu recomendo esse livro de olhos fechados, é uma leitura intensa em cada detalhe. E para ilustrar terá o sorteio dele a partir do dia 12/07, participem.


Um comentário

  1. Eu quero saber o que aconteceu..
    Parece um livro intenso.. Com suspense..
    Apaixonada por essa resenha...

    ResponderExcluir

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥