Resenha "Ivy - Ensina-me a sentir"


Classificação


Informações do Livro
Título: Ivy
Subtítulo: Ensina-me a sentir
Autor/a: S.Quinn
Editora: Himmel - Selo Fundamento
Gênero: Literatura Internacional/Romance Erótico
ISBN: 9788539509430
Páginas: 312
Livro enviado para resenha em parceria editora.


Oi amigos, saudades de vocês. A resenha de hoje é de um livro com gênero erótico do selo Himmel da editora Fundamento, parceria que foi renovada para mais um ano de novidades.

Antes de iniciar a resenha vou somente fazer a introdução de praxe sobre a história e depois explicar o motivo da nota 3 para esse livro, foram vários fatores que me fizeram avaliar o livro com essa classificação, mesmo o livro sendo de fácil leitura, algumas familiaridades com outras histórias me deixou sem grandes expectativas.

Sophia Rose uma pessoa simples, e meiga não vê maldade nas falsas intenções que a cerca. Ela mora com seu pai, melhor dizendo na edícula que existe no pequeno sitio onde viviam também com sua madrasta sem noção Genovena e seu irmãozinho Samuel, que dependiam totalmente dela para todos os afazeres da casa, que ela fazia de livre espontânea vontade e mais uma vez sem perceber que estava sendo usada.

Seu carinho pelo seu pai é incondicional e após a morte de sua mãe eles eram muito mais unidos, mas isso é abalado pela sua nova mulher anos depois que sempre fazia de tudo para reclamar e jogar suas responsabilidades em cima de Sophie.

Sua melhor amiga Jen, tinha uma vida bem diferente, com muito mais condições gastava muito para infelicidade do seu pai, mas ela tinha seu próprio canto e trabalhava no que gostava. Nunca deixou Sophia na mão e achava injusta essa vida que levava.

Mas Sophia muda sua vida depois de se inscrever para uma audição em uma das faculdades de artes mais concorridas e disputadas de Londres a Ivy College, ela faz sua audição para o ator famoso responsável pela faculdade o Marc Blackwell, ganhador de vários Oscar e super atraente e lindo.

Ao saber que sua audição rendeu sua entrada para Ivy Collage, Jen sua amiga a apoia para enfim realizar o seu sonho de atuar, e pela primeira vez fazer algo para si. E com a papelada da admissão ela encontra um cheque para as despesas com materiais e roupas que a Ivy Collage dispunha aos seus alunos.

Daí começo o romance erótico entre Sophie e Marc, cheio de mistérios e segredos obscuros que serão aos poucos revelados, o passado sofrido de Marc e seu pai tirano e suas preferências sexuais que vão deixar Sophia receosa e excitada ao mesmo tempo.

O plano de fundo dessa história ocorre no universo cinematográfico tendo Ivy Collage com a faculdade para iniciar jovens autores que Marc era dono, porém as características de ambos os personagens me fez lembrar o livro 50 Tons de Cinza.

A meiga personagem Sophia e o misterioso Marc formam o romance estranho e incerto para ambos.

O que me deixou intrigada, foi a composição da personagem Sophia que se conformava muito fácil com situações que a autora inseriu no livro, um exemplo  é Ray um personagem que surgiu no livro e a princípio não simpatiza com ela, e que em seguida na confraternização do trote da faculdade á envenena e ela age de forma tão calma que me deixou assim... WTF!!! E tem mais o cara era meio que apaixonado por ela, e mesmo assim tenta matá-la. Ok.

Depois a sem noção da Genoveva que entra fácil no hall dos parentes sem a menor senso do ridículo quando faz Sophia de empregada, e ela para agradar seu pai que não faz a menor questão de mudar essa situação deixa a história como está.

Bom gente a nota três para o livro é pelo enredo previsível e situações inseridas para deixar o livro bom, mas que não colou.

Esse é o primeiro livro que leio do selo Hammel e fiquei curiosa pelo título, a diagramação do livro é feita

com a qualidade da Editora Fundamento e isso eu gostei muito, e os capítulos são curtíssimos e isso fez render a leitura desse livro.

É uma história previsível, tem suas partes eróticas inseridas, mas não curti a composição dos personagens, Marc é muito superficial que tenta inserir Soph em seu mundo, envolvendo autoridade e um clima sexual tenso e imprevisível, é difícil gostar desse personagem, e Sophia uma personagem apagada, sem muita atitude e parecida com a Anna de 50 Tons. O final é totalmente aberto isso quer dizer que a sequência vai trazer mais dilemas entre os personagens.

Classifico como bom pela narrativa em primeira pessoa, nada de excessos de detalhes e certos rodeios, e pelos personagens secundários que são cativantes Tom e Wendy.






16 comentários

  1. Oi, Dani.

    Não sou grande fã de livros eróticos, não sabia que a Fundamento tinha esse selo. Já não nutria grande interesse pelo título e agora tenho certeza que não irei ler com certeza, tão ruim personagens rasos.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. o tema do livro é parecido com 50 tons de cinza?, para quem gosta é um tema legal de ler.
    Eu
    gosto muito de livros de romance, de fantasia e distopia. ") Não agrado
    muito desse estilo, mas percebo que a forma de escrita é muito boa!
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. É por isso que evito livros desse gênero, pois muitas vezes eles seguem a mesma fórmula sem nenhuma originalidade e com personagens com a mesma personalidade. :/
    Ótima resenha! Bjo, Dani <3

    ResponderExcluir
  4. Meu, só pela capa, já me interessei. Eu amo o new adult. Uma pena a classificação ter sido 3 apenas. Sophia até que não é tão clichê assim, é meiga. Marc parece bem misterioso mesmo, e Sophia parece aproveitar isso com o tempo. Mas sabe, os livros assim, na maioria são previsíveis, mas ainda assim eu amo ler. Todo mundo sabe, que em gêneros do tipo, ficam juntos no final. Mas enfim, o fato de ele ser superficial me deixou intrigada. E por Sophia parecer a Anna de 50 tons... já me desapeguei do livro. Muito chata e tonta sabe? Não que tenha que ser safadona e etc. Mas santa também, ninguém merece. Agora que percebi, lembra mesmo 50 tons. Secundários lhe cativaram ;)
    Beijos Dani,
    ThayQ.

    ResponderExcluir
  5. Oi Dani.
    Livros assim não me interessam em nada. O enredo é muito previsível, os personagens são muito mal construídos. Enfim, não leria.

    ResponderExcluir
  6. Não curto tipos eróticos, ma concordo em relação a Soph parece mesmo que ela não tem muita atitude.

    ResponderExcluir
  7. Oi Dani, que pena que não gostou. Eu ganhei o livro, mas não tive tempo de ler ainda. Pelo menos vou com menos sede ao pote agora.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  8. Oi Dani, eu adoro o genero, mas confesso que andei lendo alguns com um nível bem inferior, vou dar uma conferida no livro assim que tiver a oportunidade até por que não sabia que a editora apostava no genero!

    Beijos Joi Cardoso
    /www.estantediagonal.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi Dani,
    Não sou a maior fã de romances eróticos e esse não me chamou a tenção em nada. É meio surreal essas situações e sem ler o livro já detestei a protagonista aff muito bobinha, enfim, não quero lê-lo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  10. No geral eu gosto de eróticos, mas não tenho muita vontade de ler esse.
    Em livros desse gênero costumo gostar mais daqueles que a história possui um diferencial.


    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

    ResponderExcluir
  11. Também me lembrou 50 tons de cinza.
    Tipica história que não curto.
    Mas, cada um com sua opinião.
    Aii, também AMO narrativa em primeira pessoa.
    Livros eróticos são um dos gêneros mais difíceis de se escrever. Um deslise e o livro fica forçado e sem personagens bem desenvolvidos.
    Mesmo assim, adorei sua resenha. Bastante esclarecedora.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  12. Hey, Dani!

    Esse título meio que tem dois sentidos, não? Huhauhauah Livros eróticos não chamam nenhuma atenção. Depois da sua resenha, "Ensina-me a sentir" não seria uma opção de leitura para mim. Isso de fazer a mulher submissa ao homem, agir naturalmente em certas situações que IMPLORAM por uma atitude e simplesmente ficar moscando não dá... Prefiro leituras que fazem as mulheres terem personalidade. Sophia me pareceu não ter. Lrivos assim me deixam agoniada, pois parecem que ainda não valorizam a mulher da forma que deve ser.

    Abs

    ResponderExcluir
  13. Oi Dani, tudo bom?

    Eu até gosto de livros do gênero, mas a proposta desse livro não me empolgou muito. Fiquei confusa sobre o início da parte hot da narrativa.
    E que madrasta sem noção é essa??

    Beijos,

    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Dani!
    Confesso de enjoei do gênero erótico... Justamente pelo que você comentou... Existem muitas semelhanças de outros livros do gênero. Além de parecer com 50 tons a Protagonista gosta de dar uma de cinderela... Realmente não rola :P
    Bjs

    ResponderExcluir
  15. Oi Dani, fiquei meio perdida com a história, meio receosa e até interessada em ler. Achei que a Sophia parece um pouco a Cinderela com sua madrasta, mas sem as meias-irmãs. Não entendi esse negócio do cheque, mas depois que você disse que o Marc é "dono" de alguns atores acho que já peguei um pouco do que se trata.


    Beijos.


    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Olá Danielle,

    Respeito quem gosta do gênero, mas eu passo longe desses livros, mas vi pela sua resenha que não te conquistou muito....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥