Resenha "Ser Feliz é assim"




Classificação

Informações do livro
Título:"Ser feliz é assim"
Autor(a): Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Gênero: Romance YA
Livro resenhado colunista Carol Piazzaroli

Graham Larkin e Ellie O'Neill não poderiam ser mais diferentes. O rapaz é um ídolo adolescente, um astro das telas de cinema; uma vida calcada na imagem. O cotidiano constantemente sob o escrutínio dos refletores. Agentes, produtores, RPs, assessores... Já Ellie passou a vida escondida nas sombras, fugindo de um escândalo do passado enterrado em sua árvore genealógica.Mas, mesmo sem aparentemente nada em comum, os dois acabam se conhecendo — ainda que virtualmente — quando Graham envia a Ellie, por engano, um e-mail falando sobre o porco de estimação Wilbur. Esse primeiro contato leva a uma correspondência virtual entre os dois, embora não saibam nem o nome um do outro. Os dois trocam detalhes sobre suas vidas, esperanças e medos.Então Graham agarra a chance de passar tempo filmando na pequena cidade onde Ellie mora, e o relacionamento virtual ganha contornos reais. Mas será que duas pessoas de mundos tão diferentes conseguirão ficar juntas? Será que o amor é capaz de vencer — mesmo — qualquer obstáculo? E mais importante... é possível separar ilusão de realidade quando o coração está em jogo?


A queridinha Jennifer E. Smith já tem um livro publicado no Brasil: “A probabilidade estatística do amor à primeira vista”, que me deixou apaixonada pelo enredo e pelos personagens (principalmente por Oliver). Então, eu estava bem ansiosa pelo lançamento de “Ser feliz é assim”, pela editora Galera Record no final do ano passado.

Tudo começa por um e-mail. Graham Larkin, um dos atores teens mais famosos de Hollywood erra o endereço de e-mail e acaba mandando uma mensagem para Ellie, uma garota do fim-de-mundo do Maine. Os dois resolvem o pequeno mal entendido, mas continuam a se comunicar como se já se conhecessem. À medida que o tempo passa, os dois se tornam muito próximos, o que inspira Graham a indicar a cidade de Ellie como cenário do seu mais novo filme.

Ellie é o oposto de Graham. Faz de tudo para ficar longe da mídia por conta de seu passado relacionado ao seu pai, quer estudar poesia em Harvard, não gosta nadinha de chamar a atenção e prefere as coisas simples. Quando Graham chega à sua cidade e vira tudo de cabeça para baixo, ela não faz ideia de que a estrela de cinema é justamente o garoto com quem ela vem trocando e-mails. Tudo fica mais complica quando ela se desentende com a sua melhor amiga e os seus segredos ficam ainda mais frágeis. 




Os capítulos são intercalados por e-mails, e a narrativa se divide entre os dois protagonistas, mesmo que seja em terceira pessoa (bem parecido com “A probabilidade estatística do amor à primeira vista”). O livro segue a receita garoto-encontra-garota, mas a autora tenta fugir ao máximo do clichê e previsível. O passado dos personagens é muito explorado – demais, na minha opinião -, o que deixou a leitura um pouco arrastada e frustrante. Outra coisa que me incomodou, foi a leitura presa em detalhes demais. A autora pareceu se perder nos detalhes supérfluos e quando algo importante acontecia, simplesmente não havia detalhes o suficiente. O enredo não é dos melhores, já que a autora poderia muito bem ter resolvido todos os problemas em metade do número de páginas, o que acabou tornando a leitura bem mais lenta do que o necessário.

O romance de Ellie e Graham não impressionou. Achei que seria algo de tirar o fôlego, já que o enredo pedia isso, já que eles se arriscaram muito, mas a autora não explorou muito e deixou os personagens divagando e flutuando pela história. Os sentimentos não me convenceram, principalmente os de Graham, que pareceu algo muito fora da realidade. No final, eu não soube dizer exatamente o foco do livro: o romance, os dilemas de Ellie, a cidade, etc. O livro acabou abruptamente, quando o momento pedia uma continuação.




Apesar disso tudo, o livro é muito bem escrito e bem estruturado, e os e-mails no início de cada capítulo deixaram a leitura mais interessante. A narrativa é muito bem feita, já que você pode entrar no mundo de ambos os personagens e ver os dois lados da história. É um ótimo livro para ler nas férias de verão, ou para deixar as coisas mais leves!


xoxo




10 comentários

  1. Realmente os dois são bem diferente, enquanto um se esconde o outro vive na mídia, mas como diz o ditado os opostos se atraem, pensei que seria legal esse romance, mas pelo final dos comentários parece que não é lá essas coisas, que pena.

    ResponderExcluir
  2. Maria Cecília Vieira21 de março de 2015 14:51

    A capa é linda demais, mas o livro em si não chamou muito a minha atenção. Ainda mais depois dos seus comentários, né? Acho que esse eu vou passar, porque tem outros que estão me atraindo mais.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Carolina Piazzaroli22 de março de 2015 23:53

    Oi Maria,
    Eu também pensei que seria ótimo :/ pelo menos me distraiu haha

    ResponderExcluir
  4. Carolina Piazzaroli22 de março de 2015 23:54

    Oi Maria Cecília, realmente a capa é linda! Pena que o livro não impressiona :x
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Olá Dani,


    Esse é mais um livro que fico conhecendo aqui no seu blog, gostei muito da capa, mas não sei se leria, mas valeu a dica...abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Dani, vim conhecer seu cantinho e que blog mais lindo!!!
    Estou louca pra ler esse livro, bjus

    Palavras encantadas

    ResponderExcluir
  7. Realmente, o livro tinha tudo pra ser lindo e fofo devido essa diferença dos personagens, mas se autora não soube explorar direito, aí fica difícil. Li uma fanfic com o enredo parecido, os pps se comunicavam por cartas, porém não se conheciam. Só não fiquei tão interessada nesse livro por conta de não impressionar mesmo... Mas ainda quero muito ler A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista <3
    Adorei o cenário com conchas que você fez na primeira foto do post, a capa do livro é bem bonita :)

    ResponderExcluir
  8. Carolina Piazzaroli27 de março de 2015 17:12

    Oi Anelise,
    Você tem razão, quando a autora não sabe explorar direito, a história não impressiona, uma pena :/ mas A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista é maravilhoso! Quando conseguir ler, me diz o que achou ^^
    Fico feliz que tenha gostado da foto *-* e a capa é linda mesmo haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Aiai... fiquei tão empolgada no início da resenha... kkkkkkkkk apesar de ser um tema batido, amo histórias de pessoas q são diferentes e acabam se encontrando e se apaixonando por ironia do destino.

    Mas, qdo vc comentou q o final te deixou um pouco confusa, confesso q perdi o interesse... ler o livro todo e o final ser fraco acaba sendo decepcionante. Achei a capa linda e o título instigante, mas é uma pena q o final nao seja tão bom.

    ResponderExcluir
  10. Esse não me chamou tanto a atenção com A Probabilidade estatística do amor à primeira vista, nomãoooo! kk Mas como o 1 me surpreeendeu intensamente!! Claro que quero ler esse!
    A capa é maravilhosa!
    E parece ser bem fooofo e adolescente, mas daquele jeito gostoso, nada mtoooo rebelde kkk
    bjoos

    ResponderExcluir

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥