Resenha "O Doador de Memórias"




Classificação

Informações do livro
Titulo: O Doador de Memórias
Autor/a: Lois Lowry
Editora:Arqueiro
Gênero: Literatura internacional - Distopia
Livro resenha por Flavia Gonçalves.
O Doador de Memórias - Em O doador de memórias, a premiada autora Lois Lowry constrói um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína. Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente. Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias, com o objetivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis.

Oi, tudo bem? 
A resenha de hoje foi o segundo livro que me propus a ler na Maratona Literária de Inverno e já está aqui na minha estante já faz um bom tempo, ganhei de presente de aniversário no ano passado, e o que me incentivou muito a ler esta obra foi o fato de ter assistido ao filme (sim, assisti ao filme antes).

O livro nos traz a estória de Jonas um garoto que está perto de completar doze anos, onde na sua sociedade o tornará um adulto, ele é um garoto muito obediente as regras impostas pela sociedade, e um excelente aluno, mas anda bastante ansioso pelo dia da cerimônia dos doze, onde então receberá sua atribuição para o resto da sua vida, algo que vem o preocupando bastante já que não faz a mínima noção de onde poderiam colocá-lo.

O dia da cerimônia chega, e para a surpresa de todos e principalmente dele, Jonas é escolhido para ser o novo receptor de memórias, a posição mais honrosa na sua sociedade, porém este cargo lhe trará um fardo que ele não faz a menor ideia, principalmente após o fracasso da escolha do ultimo recebedor há dez anos atrás.

Conforme os treinamentos vão ocorrendo Jonas vai percebendo que a sua sociedade não é tão perfeita quanto parece, e conforma vai descobrindo coisas do "mundo de antes" acaba se questionando se as coisas deveriam continuar sendo da mesma maneira ou se todos deveriam ter acesso aquelas memorias e lutarem por uma nova sociedade. 

Aos poucos Jonas vai te introduzindo a sociedade em que ele vive, como são divididos, quais são os trabalhos executados pelas pessoas, quais as profissões que são valorizadas, quais são as desonrosas, como funcionam as punições por regras quebradas. Um fato que chamou muito a minha atenção enquanto lia ao livro, é a maneira como as pessoas se comportam, se desculpando por tudo, tendo que sempre apresentar uma clareza na fala, a postura rígida e não muito carinhosa das pessoas, a necessidade com o qual os líderes controlam tudo é assustador.

A autora consegue de forma muito clara nos apresentar a esta sociedade, ela consegue nos instigar a todo momento com uma narrativa fluida e muito simples, tive um mix de sentimentos enquanto lia, não conseguia entender como as pessoas conseguiam viver daquela forma, mas a verdade é que era a única realidade que eles conheciam, e conforme o personagem principal ia desenvolvendo a sua nova profissão e conforme ia aprendendo sobre a nossa realidade, aquele sentimento libertador ia nos acompanhando.

Eu gostei do livro, não tive muitas surpresas já que tinha assistido ao filme antes, mas foi uma leitura muito interessante, me fez perceber que por mais que a nossa realidade seja dura, o poder de escolher é muito melhor do que viver sob as escolhas dos outros. Se você como eu curte distopias esta é uma ótima opção, a leitura é super rápida, o livro não é grande de mais o que eu gostei muito pois foi super objetivo, não teve aquelas voltas enormes pra chegar nos "finalmentes".

Espero que vocês tenham gostado, até sábado que vem! 
PS: Não deixem de comentar! AMO ler os comentários de todos vocês!

8 comentários

  1. OI Flávia..
    Eu sempre prefiro ler o livro antes, mas as vezes acabo não resistindo e vendo o filme. Nesse caso como não sei se lerei o livro, vou assistir o filme mesmo assim que der.
    Mas em todo caso fica a dica da narrativa e o fato que você também gostou do livro.

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Comprei esse livro ontem e confesso que comprei com um pé atrás, mas como eu não vi o filme ainda quem sabe pode me surpreender , espero.

    Beijos
    http://livrosgold.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Hey!
    Juro não sabia que este livro era uma distopia,nunca li nada a respeito de sua história e me surpreendi agora..Vi que o filme quando foi lançado,gostaram...Mas sempre prefiro ler o livro primeiro,não sei tenho trauma dessas adaptações..
    Fiquei curiosa,espero ler e depois assisti pra ver qual as diferenças entre ambos..
    Bjos *--*

    ResponderExcluir
  4. já li muitas resenhas desse livro que por sinal é bem interessante, adorei a resenha, mas no momento nao leria, acho que cada livro tem seu tempo certo pra ler.

    ResponderExcluir
  5. Olá,tudo bem?!
    Ainda não li o livro e nem assisti o filme. Sinceramente não é muito o gênero que costumo ler.
    E que sociedade estranha essa,não?
    Se tiver uma oportunidade vou ler. Talvez eu até goste...

    ResponderExcluir
  6. Como se fosse poeta21 de julho de 2015 22:02

    Gosta de contos, cronicas, poesias e/ou outros generos literarios? siga meu blog http://comoseeufossepoeta.blogspot.com.br postarei diversos textos meus lá!!

    ResponderExcluir
  7. Oi! Já li esse livro no ano passado e fiquei apaixonada por ele, foi a primeira distopia que eu li e, na minha opinião, a melhor. Viver sem sentimentos, sejam eles os mais horríveis ou os mais adoráveis, é angustiante. Uma das partes mais bonitas é quando ele vai descobrindo tudo isso, quando ele aprende a sentir, a ver as cores, mas o final me deixou com um aperto no peito e confesso que tive um pouco de raiva de algumas pessoas, mas depois eu consegui entender que não tinha como elas saberem, elas apenas dançavam a música que tocava.

    ResponderExcluir
  8. Vi o trailer e fiquem tensa só pensando que se no filme era daquele jeito, imagine no livro!!! Mesmo assim, meu foco ainda é o filme. Não sei, mas o livro não me interessou, não teve grande impacto.

    ResponderExcluir

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥