Resenha "Alice, no país das Armadilhas"



Classificação



Informações do livro
Titulo: Alice no país das armadilhas
Autor/a: Mainak Dhar
Editora: Única
Gênero: Literatura Internacional/Fantasia
Livro enviado para resenha em parceria editora Única.

O planeta Terra foi devastado por um ataque nuclear, e boa parte de sua população se transformou em Mordedores, mortos-vivos que se alimentam de sangue e, com sua mordida, fazem dos humanos seres como eles.
Alice é uma jovem humana de 15 anos que mora no País das Armadilhas, nos arredores da cidade que um dia foi Nova Déli, na Índia. Ela nasceu nessa nova realidade aterrorizante e teve de aprender a se defender sozinha desde cedo.
As coisas mudam quando Alice decide seguir um Mordedor por um buraco no chão: ela descobre a estarrecedora verdade por trás da origem das criaturas e se dá conta da profecia que ela mesma está destinada a consumar — uma profecia que se baseia nos restos chamuscados do último livro encontrado no País das Armadilhas, uma obra chamada Alice no País das Maravilhas .
Uma mistura incomum de mitos, teorias conspiratórias e Lewis Caroll, Alice no País das Armadilhas pode parecer mais uma história de zumbi, mas é uma metáfora instigante de como tendemos a demonizar aquilo que não compreendemos.


Olá amigos tudo bem!
Hoje a resenha é de um livro super curioso, Alice no país das armadilhas foi escrito usando elementos da obra Alice no país das maravilhas publicada a 4 de julho de 1865 sob o pseudônimo de Lewis Carroll, e que até hoje é uma obra muito explorada, e também adaptada para o cinema.


Alice é uma adolescente de 15 anos que vive uma vida bem atípica para sua idade, desde pequena foi criada para se defender e manusear armas pesadas com um único objetivo, matar os mordedores.

Ela mora no País das Armadilhas localizado na cidade de Nova Déli na Índia, mas o presente dessa cidade é assombrado pelo passado onde o mundo foi devastado por um ataque nuclear e a população se transformou em mordedores vulgo zumbis, que se alimentam das pessoas vivas e com apenas uma mordida basta para que a pessoa se transforme. Parece previsível, não é!? Porém os elementos inseridos na história é o que mantém essa história original.

A história começa já mostrando Alice em prontidão observando junto com sua irmã no local onde vivam, sempre a postos armadas esperando uma possível invasão dessas criaturas horríveis e nojentas. Junto com seus pais eram líder do assentamento que haviam montando há anos e que vinham se mantendo em segurança das criaturas mordedoras. Alice é uma menina que cresceu já nesse mundo caótico, e todas as histórias antigas são contadas pelos seus pais e pelas pessoas mais velhas que viu e sentiu na pele a mudança repentina em suas vidas.

Logo percebe-se que ela não é uma pessoa muito apegada a sentimento familiar, e sim como um todo, sua personalidade forte e sua força eram sua defesa nesse novo mundo. E precisou colocar em pratica seu treinamento, quando ela resolve investigar um mordedor que entra em buraco no chão. Mas infelizmente ela não contava encontrar em baixo da terra um complexo de tuneis onde os mordedores viviam e pareciam saber exatamente o que estavam fazendo.

Ao tentar fugir desses mordedores, ela é encurralada e observada por um mordedor que estava vestindo uma fantasia de coelho, a criatura parece reconhecê-la e a pega pelos cabelos levando até um desenho na parede que representava o livro Alice, no país das maravilhas, perturbada com essa imagem de uma menina loira como ela caindo em um buraco e o mais absurdo quando começam a pronunciar o seu nome, e não bastasse o susto e o medo do que aquilo podia representar ela descobre a rainha dos mordedores, que tem algo em incomum em todos os sentidos.

Após ser resgatada após três dias em poder dos mordedores, ela leva consigo estranhas revelações de um mundo em que ela não conhecia, com medo e assustada, ela conta a seu pai, a conspiração que ocorreu por trás de devastação e o que ocorre no subterrâneo com os mordedores que aparentemente seguiam essa rainha e tinham um certo entendimento sobre suas ordens.

O que ela não esperava era que ao ser resgatada uma ordem chamada Zeus, formada por soldados altamente treinados e armados que passou a ficar na cola dela, em busca de seu depoimento e informações que levassem a uma pista para encontrar uma pessoa muito importante para seus planos. Zeus era uma força que unida com a China, tentava impor a força, buscando nos assentamentos possíveis jovens para fazer parte do exército e manter a força e opressão.

Muitas reviravoltas acontecem no livro desde o início do primeiro capitulo, portanto foi uma leitura rápida e dinâmica. A junção da obra de Lewis Carroll com a escrita de Mainak Dhar foi algo que me surpreendeu de todas as formas, ele usa elementos como os personagens rainha vermelha, o coelho e o chapeleiro maluco, para designar os mordedores do país das armadilhas. O coelho por exemplo se deduz que quando ele foi mordido e transformado em mordedor, ele trajava uma fantasia e participava de alguma comemoração e assim permanecendo com a roupa no tempo presente.

A ação do livro fica por conta da conspiração e opressão que os líderes de grandes potências que lideravam pesquisas e estudos para criar a arma perfeita, e que acaba dando errado e fazendo pessoas inocentes a pagar pelo erro da prepotência. São cenas descritas com detalhes, muitas batalhas que aniquilavam ainda mais pessoas inocentes, crianças e idosos que não tinham foça para se defender.
Alice terá um papel importante no decorrer do livro todo, a sua luta e perdas, a motivam a jamais desistir de manter a paz no país onde ela vive, em nome das pessoas que ela teve que perder para que pudesse continuar a sua luta para obter a liberdade. O final é bem interessante não esperava a reviravolta que houve, mas achei inusitado e algo que deixou o livro ainda mais dinâmico.

A inteligência desse autor é algo que não podemos ignorar, pois unir zumbi com uma obra tão linda que é Alice, parece ser algo totalmente impossível, mas ele faz isso de forma criativa. O ato de recriar uma história misturando a fantasia com algo mais dark, mostrando o lado egoísta, egocêntrico das pessoas diante de grandes conflitos, não está totalmente fora o contexto do que acontece no mundo real, onde o mundo passa por diversas transformações e aonde as pessoas são más uma com as outras.
A diagramação do livro junto com a capa deixa o livro ainda mais atraente, ele revela a essência do livro e uma história diferente. Se procura um livro diferente e uma história dinâmica eu recomendo.



Mainak Dhar é um morador cubículo por dia e autor de noite. Publicou sua primeira obra `'era uma coleção de soluções grampeado Matemática e poemas (ele figurou ninguém pagaria por seus poemas sozinho), ele vendeu a seus colegas no grau 7, e passou os rendimentos sobre sorvete e quadrinhos. Mainak era um autor best-seller na Índia, com títulos publicados por grandes casas como Pinguim e Random House e com um de seus romances (Herogiri) que está sendo feito em um grande filme. Em 2011, ele começou a usar o Amazon para atingir leitores internacionais através de seus ebooks e tornou-se um dos principais autores independentes do mundo, com mais de 100.000 ebooks vendidos em seu primeiro ano. Mainak é um dos principais autores de venda de terror sobre a Amazônia no mundo inteiro e em março de 2013, tornou-se o autor do horror # 1 best-seller na Amazon, momentaneamente derrubar Stephen King. Sua Alice nos livros Deadland estão sendo feitos em uma série de TV em os EUA.





Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥