Resenha "O nome em seu pulso"


Classificação



Informações do livro
Titulo: O nome em seu pulso
Autor/a: Helen Hiorns
Editora: Farol Literário
Gênero: Literatura Internacional/Romance
Skoob
Livro enviado para resenha em parceria editora Farol Literário.


No mundo em que Corin vive, logo nos primeiros anos de vida o nome da sua alma gêmea é marcado para sempre no seu punho. A busca pela pessoa predestinada pode durar anos, até mesmo décadas. Mas e se você nunca encontrar essa pessoa? Ou se encontrar e simplesmente não amá-la? E se, como Corin, a última coisa que você quiser é ser encontrado? Com essa obra, a autora ganhou o prêmio Sony Young Movellist.


Ao ver a capa desse livro deduzi que se tratava de um romance bem água com açúcar, mas descobri  que era uma distopia bem diferente que estamos acostumados a ler.


Corin é uma adolescente de 17 anos que vive em Londres em um futuro onde tudo é totalmente manipulado pelo governo, racionamento, estudo, profissão, inclusive a sua alma gêmea. Desde pequena ela aprende que o nome que está em seu pulso, será para sempre a pessoa que ela conviverá, independente que se apaixone por outra pessoa, o futuro já está programado. O nome no pulso não deve jamais ser revelado antes da noite de núpcias, mas uma brecha no sistema que Corin descobre pode levantar questionamentos sobre essa condição.


Uma história que gira em torno da personalidade forte e instável de Corin, ela não aceita ter que conviver com tantas regras impostas e começa a se rebelar contra esses sistemas, e uma das suas escapadas é o fato dela fazer crer que o nome em seu pulso é Tom, ela se envolvera com alguns e terminará com todos eles. Até que ela começa a se relacionar com Calton e tudo na sua vida muda, ele é obrigado a aguentar seu modo extremamente irônico e que ele tira de letra, pois ele já entendeu de onde ela tira tanto hostilidade das pessoas.


Seu relacionamento com a mãe não é dos melhores e nem com sua irmã Jacinta que tem sérios problemas psicológicos causados por um trauma em sua vida, mas quando Jacinta não está alheia as pessoas, ela está deixando Corin maluca.


Diante desse cenário distópico o leitor é tragado por vários momentos perturbadores da vida de Corin, ela é uma adolescente bem chatinha para falar a verdade, não consegui me apegar em nenhum personagem, mesmo achando válido ela não aceitar tais imposições, a forma como ela reclama é meio incomoda.


Mas é uma leitura rápida, o dialogo em primeira pessoa ajuda para envolver na história. Porém não foi uma leitura que posso classificar como satisfatória, pois faltou um pouco de ação característicos do gênero distópico, que dão ao livro um panorama mais real.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥