Resenha "Bom dia, Verônica"






Classificação

Informações do livro
Titulo: Bom dia Verônica
Autor/a: Andrea Killmore
Editora: Darkside
Gênero: Literatura Nacional/Suspense/Mistério
Livro enviado para resenha em parceria Darkside Books.



Em "Bom dia, Verônica", acompanhamos a secretária da polícia Verônica Torres, que, na mesma semana, presencia de forma chocante o suicídio de uma jovem e recebe uma ligação anônima de uma mulher desesperada clamando por sua vida. Com sua habilidade e sua determinação, ela vê a oportunidade que sempre quis para mostrar sua competência investigativa e decide mergulhar sozinha nos dois casos. No entanto, essas investigações teoricamente simples se tornam verdadeiros redemoinhos e colocam Verônica diante do lado mais sombrio do homem, em que um mundo perverso e irreal precisa ser confrontado.
Andrea Killmore compõe thrillers como os grandes mestres, e sua experiência de vida confere uma autenticidade que poucas vezes encontramos em suspenses policiais, vibrante e cruel — como a realidade.




Veronica tem 38 anos e trabalha como escrivã do delegado Wilson Carnava na DHPP em São Paulo, é casada com Paulo e tem dois filhos Lila e Rafael, tudo parece a princípio uma vida simples e sem muitos atrativos, porém em mais um dia de trabalho, ela repara em uma moça que sai do escritório de Carnava totalmente desestabilizada, curiosa ela tenta descobrir o que houve, mas infelizmente essa história não teve um final feliz, quando a moça se suicida se jogando da janela do 11° andar no DHPP.


Isso desperta em Verônica um lado que estava adormecido, um senso desenfreado de justiça para achar o responsável pelo suicídio de Marta Campos, ela quer descobrir o porquê do estado deplorável que Marta estava e do por que mais uma vez o delegado Carnava agia novamente como canalha que era, desprezando o pedido de ajuda da vítima.


Ao chegar em casa, seu marido tenta lhe dar apoio, mas algo muito mais tenso envolve o passado de Verônica e que desencadeou seu comportamento arredio, ainda muito nova uma tragédia familiar abalou a sua vida. Seu pai era policial, mas foi acusado de participar de atos de corrupção, uma confusão enorme que vitimou fatalmente sua mãe e seu pai dado como morto, permanece em um asilo em estado vegetativo. É claro que depois dessa tragédia Verônica não se manteria sã, ela tenta suicídio logo após a tragédia, e quem a tira desse buraco é Carnava, que propõe a ela uma chance de refazer a vida trabalhando como escrivã.


Assim ela começa a investigar por conta própria a história de Marta, procurando todos os vestígios da pessoa que a prejudicou, ela até aparece na TV informando que o caso será investigado, não passando despercebida pelo olhos de Janete, uma outra mulher que passava por momentos de terror nas mãos do marido, e que vê em Verônica a chance de se livrar dessa vida de abuso e maus tratos, ela entra em contato e informa que seu marido mata mulheres, e mais uma vez o senso de justiça atiça a curiosidade de Verônica.



E assim somos apresentados a história sórdida de dois criminosos, um homem aproveitador de mulheres e um serial killer inescrupuloso, ambos com histórias bizarras envolvendo mulheres desprotegidas e ingênuas. Verônica é uma pessoa que é mentalmente perturbada, apesar de ter uma estrutura familiar “normal”, sua personalidade é fria, relapsa, promiscua e obscuro.

Sua ânsia de investigar ambos os crimes ultrapassam todos os limites do bom senso, seu egocentrismo é um dos defeitos mais evidentes nessa personagem, ela não tem limites, não se importa com o perigo e é completamente alheia as pessoas a sua volta. Essa história pode despertar diversas aversões no leitor, é um suspense que foi bem direcionado pela autora, em nenhum momento ela descreveu uma Verônica boa e recatada, ela mostra o seu verdadeiro eu, e sua personalidade tresloucada. Não há mocinho/a nessa história, é um livro em que os personagens são problemáticos, intensos e maus.


Andrea Killmore é um pseudônimo, não sabemos de fato quem é a autora desse livro, mas o leitor percebe como a mente dela é intensa onde descreve detalhes de crimes de forma crível, cenários macabros, personagens bizarros. O livro tem uma narrativa que prende o leitor, no entanto alguns pontos deixaram o livro vago, situações que não foram detalhadas e que seriam notável para destaque da personagem, mas o final foi convincente e já aguardava esse desfecho.


Para o leitor que gosta de suspense, mistério e triller psicológico vai compreender a narrativa intensa de Andrea Killmore, o livro tem potencial e conta com uma diagramação impecável da Darkside Books.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥