Resenha "Uma sombra na escuridão"





Classificação

Informações do livro
Titulo: Uma sombra na escuridão
Autor/a: Roberta Bryndza
Editora: Gutemberg
Gênero: Literatura Internacional/Suspense/Mistério
Livro enviado para resenha em parceria Ed.Gutemberg.

Do mesmo autor de A Garota No Gelo. A Detetive Erika Foster tem agora um desafio aterrorizante. “A sombra saiu da escuridão e subiu as escadas silenciosamente. Para observar. Para aguardar. Para colocar em prática o que há tanto tempo planejava.” Em uma noite de verão, a Detetive Erika Foster é convocada para trabalhar em uma cena de homicídio. A vítima: um médico encontrado sufocado na cama. Seus pulsos estão presos e através de um saco plástico transparente amarrado firmemente sobre sua cabeça é possível ver seus olhos arregalados. Poucos dias depois, outro cadáver é encontrado, assassinado exatamente nas mesmas circunstâncias. As vítimas são sempre homens solteiros, bem-sucedidos e, pelo que tudo indica, há algo misterioso em suas vidas. Mas, afinal, qual é o segredo desses homens? Qual é a ligação entre as vítimas e o assassino? Erika e sua equipe se aprofundam na investigação e descobrem um serial killer calculista que persegue seus alvos até achar o momento certo para atacá-los. Agora, Erika Foster fará de tudo para deter aquela sombra e evitar mais vítimas, mesmo que isso signifique arriscar sua carreira e também sua própria vida.


Em Uma sombra na escuridão, vamos embarcar em mais uma missão da Detetive Erika Foster. No primeiro livro A garota no gelo fui surpreendida com uma narrativa perfeita e instigante, e nesse segundo livro de Robert Bryndza fiquei ainda mais envolvida com o suspense dessa trama.


No primeiro livro conhecemos um pouco da detetive Érika e seu afastamento por conta de um terrível acidente que vitimou Mark seu marido. Nesse livro fará dois anos que Mark morreu em uma missão liderada por Érika, e desde então ela tenta de todas as formas voltar a ser o que era e ganhar a confiança de seus superiores. Mas infelizmente não é o que acontece, nessa segunda missão onde ela e sua equipe terá que desvendar um assassinato. Como o próprio título do livro sugere, uma sombra na escuridão.


Nesse crime Erika terá que desvendar quem é o autor do assassinato do médico renomado Gregory Munro de 46 anos que foi encontrado sufocado na cama por um saco plástico na cabeça, amarrado pelos pulsos e nu. Uma cena caótica em um bairro tranquilo e familiar. Sua equipe composta pelos detetives Moss e Perterson irá fazer de tudo para achar evidencias que levará ao assassino brutal, no entanto outro crime é relatado e a forma de como foi executado é igual ao primeiro, um homem bem-sucedido chamado Jack Hart um apresentador de TV é encontrado sufocado em sua cama, com alguns sinais de luta antes de morrer sufocado.


Esses assassinatos e a forma como são executados leva a crer que se trata de um assassino em série (Serial Killer), e assim sua equipe terá um trabalho maior para lidar com os fatos, lidar com pessoas que não gostam de Erika e que farão de tudo para desacreditar em seu trabalho. A mente perturbada desse assassino é o ponto chave que vai determinar o por que da escolha das vitimas, ele tem voz no livro e aos poucos descobrimos o que se passa nessa vida tão desarranjada.


O clima entre Érika e o superintendente Marsh está mais distante, e isso irá gerar diversos conflitos que colocaram Érika em uma posição muito delicada. Ela terá que provar que é capaz de solucionar esses crimes mesmo diante de tantos desafetos que ela fez em sua carreira, uma delas aparece do nada fazendo parte de uma equipe de investigação onde o principal suspeito foi ex cunhado da vítima o médico Gregory, esse alguém é nada mais nada menos que o Detetive Sparks. Um cara prepotente e um verdadeiro pesadelo na vida de Érika, um assunto a mais para deixa-la desestabilizada e desacreditada na Delegacia de Polícia Lewisham Row.



Vários acontecimentos irão incrementar essa história, vários personagens serão inseridos para criar uma atmosfera de dúvida e mistério no caso do assassino em série. Érika deverá superar o seu passado e mostrar que é capaz de solucionar esses crimes, porém nem tudo são flores, e claro não existe o crime perfeito.


No decorrer dessa história Robert Brindza brinca com a imaginação do leitor, inserindo novos personagens que farão parte direta de um dos assassinatos, o que cria ainda mais expectativa na hora de desvendar o autor dos crimes. Por mais que eu tenha dado um palpite certo para o assassino, eu gostei muito da criação da personalidade dos personagens e sua história do passado. O núcleo de personagens deste livro está mais conectado e sensível nessa história. Portanto não posso me aprofundar em mais detalhes e deixar a ação para a leitura.


Mas adianto que é um livro muito bem arquitetado pelo autor, trabalhando bem os detalhes dos assassinatos com termos específicos sobre cada assassinato que traz exatidão a narrativa, o que deixa a história interessante.

Esse novo livro provou o quanto Robert Brindza é criativo e tem uma narrativa simples e inteligente, os capítulos são curtos e são intercalados entre a personagem principal e o assassino, criando um uma história que vale a pena ser lida. O que mais gosto é saber que é uma personagem mulher como detetive, e ele não economiza na hora de dificultar a vida de Érika, principalmente no final do livro que fiquei surpresa com a reviravolta na vida de Érika.

A nova história se conclui nesse livro, não deixa pontas soltas, no entanto percebemos que a aventura de Érika está só começando, aos poucos vamos conhecendo mais sobre seu passado, sua família, sua personalidade, o que deixa mais a curiosidade aguçada. Recomendo esse livro.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥