Resenha "O jardim das borboletas"


Classificação



Informações do livro
Titulo: O jardim das borboletas 
Autor/a: Dot Hutchison
Editora: Planeta
Gênero: Literatura Internacional/Suspense/Mistério
Skoob
Livro enviado para resenha em parceria Ed.Planeta Brasil de letras.

Quando a beleza das borboletas encontra os horrores de uma mente doentia. Um thriller arrebatador, fenômeno no mundo inteiro. Perto de uma mansão isolada, existia um maravilhoso jardim. Nele, cresciam flores exuberantes, árvores frondosas... e uma coleção de preciosas “borboletas”: jovens mulheres, sequestradas e mantidas em cativeiro por um homem brutal e obsessivo, conhecido apenas como Jardineiro. Cada uma delas passa a ser identificada pelo nome de uma espécie de borboleta, tendo, então, a pele marcada com um complexo desenho correspondente. Quando o jardim é finalmente descoberto, uma das sobreviventes é levada às autoridades, a fim de prestar seu depoimento. A tarefa de juntar as peças desse complexo quebra-cabeça cabe aos agentes do FBI Victor Hanoverian e Brandon Eddinson, nesse que se tornará o mais chocante e perturbador caso de suas vidas. Mas Maya, a enigmática garota responsável por contar essa história, não parece disposta a esclarecer todos os sórdidos detalhes de sua experiência. Em meio a velhos ressentimentos, novos traumas e o terrível relato sobre um homem obcecado pela beleza, os agentes ficam com a sensação de que ela esconde algum grande segredo.

A leitura desse livro foi um misto de agonia com curiosidade sobre o desfecho dessa história sinistra e macabra, pelo título e subtítulo podemos ter uma breve ideia do que esperar, mas fiquei surpreendida com a narrativa detalhada da autora e a capacidade de criar personagens tão enigmáticos.

O jardineiro é o vilão dessa trágica e misteriosa história, ele sequestra meninas com idade de 16 anos e as leva para o seu jardim particular escondidos de todos, mantendo uma vida dupla onde as pessoas não fazem ideia do que essas meninas sofrem.


Quem narra essa história é uma menina sobrevivente que atende pelo nome de Maya, que logo no início do livro está sendo interrogada por agentes da polícia, no entanto a personalidade deturpada da menina deixa os agentes aflitos por mais informações que possam entender o que aconteceu e dar explicações as famílias das vítimas.


Essas meninas são sequestradas e mantidas numa espécie de jardim, um jardim totalmente diferente. O jardineiro assim como elas o chamam, chegam totalmente desnorteadas e tendo que conviver com uma realidade atroz. Elas são tatuadas nas costas com asas de borboletas, são renomeadas e obrigadas a esquecer a vida que tinham, estupradas pelo jardineiro e viver uma vida cheia de regras.


Se tem esperança de um dia elas saírem desse martírio, para elas é quase que uma ilusão, e através das palavras de Maya percebemos como as vidas dessas meninas mudam totalmente quando os anos se passam e elas passam a viver uma conformidade inacreditável. Maya descreve em detalhes e a sua maneira como era a convivência entre elas, e apesar de ser totalmente bizarro, ela parece se conformar com o seu destino.


De todas as meninas Maya teve uma vida totalmente ausente de amor, carinho e cuidados, seus pais nunca demonstraram qualquer sentimento de amor por ela, e sempre foi rodeada por pessoas que só queriam abusar da sua inocência, e não restavam alternativas a não ser fugir e começar uma nova vida.


Ela trabalhava em um restaurante onde passa a morar com outras meninas e lá tem uma pouca noção de amizade, mas logo isso é tirado quando ela é sequestrada, acorda num lugar estranho e passa viver uma vida cheia de traumas profundos e irreversíveis.


Além do jardineiro, existe também seu filho que ocasionalmente entra no jardim, no entanto ele é violento e perturbado, machucando e se aproveitando das meninas sequestradas. E por mais bizarro que parece ser esse livro, o que ele faz com as meninas quando elas completam 21 anos ou por algum motivo elas se machucam é inacreditável.

Os agentes do FBI Brandon Eddison, Victor Hanoverian e Mercedes Ramirez, lutam dentro de si ao ouvir o relato assustador de Maya, conflitos íntimos de cada um que da mais veracidade nessa história.

Demorei muito a ler esse livro, a narrativa é desesperadora, os personagens são perturbados, e a todo o momento respirei fundo para continuar a leitura desse livro. É um livro que traz um tema muito forte sobre a maldade humana e de como ela tem muitas faces para se esconder e continuar alimentando esse mal.


A única coisa que me deixou inquieta foi o final, sabe quando fica com aquela sensação que falta alguma coisa acontecer...  O livro é dividido em 3 partes, entre o passado e o presente, com Maya descrevendo tudo que acontece nesse jardim, e demonstrando ser a líder das meninas que lá habitavam, um comportamento estranho que deixa o leitor instigado a pensar no verdadeiro sentimento que ela esconde.


Se você leitor gosta de thriller psicológico esse se encaixa perfeitamente nesse subgênero, é uma leitura densa, porém a autora conseguiu me surpreender. Esse livro faz parte de uma série que chama O colecionador que já foi publicado nos Estados Unidos.

  

Saiba mais no Goodreads.



Nenhum comentário

Postar um comentário

Olá amigos obrigada pela visita!
Livros, a Janela da Imaginação!


Livros, a janela da imaginação - 2015. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.
Miss Mavith - Design with ♥